Em uma conversa entre amigos e familiares, a pergunta mais comum que existe a respeito da aposentadoria, é quais os tipos de aposentadoria que temos no Brasil, sendo essa uma dúvida recorrente.

Portanto para esclarecer, venho esclarecê-lo a respeito.

Temos 4 tipos de aposentadorias, são elas:

  • Por Idade
  • Por Tempo de Contribuição
  • Por Invalidez
  • Especial

APOSENTADORIA POR IDADE

Na Aposentadoria por idade o que importa é a idade em que o Segurado tem para se aposentar (65 anos homens e 60 anos mulheres).

Para se aposentar por idade, além da idade é necessário que o segurado tenha no mínimo 180 contribuições, ou seja, 15 anos de pagamento à Previdência Social ou atividade remunerada.

Já o trabalhador Rural tem um diferencial para se aposentar por idade, o que pode utilizar o período em que trabalhou em atividade rural para computar como o tempo de contribuição, e quanto a idade existe uma redução, aposentando ao atingir a idade de 60 anos para homens e 55 anos para as mulheres.

O que normalmente acontece é quando um segurado trabalhou um período em atividade rural e outro na atividade urbana, e nenhum dos dois períodos sozinhos atinge a quantidade de 180 contribuições, neste caso é perfeitamente possível se valer da soma dos dois períodos para atingir o tempo necessário exigido na lei para buscar o seu direito em se aposentar por idade.

POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

Nesse tipo de aposentadoria o que importa é o tempo em que o segurado trabalhou e contribuiu com a Previdência Social, tendo como requisito 35 anos de contribuição para os homens e 30 anos para a mulher para ter o direito de se aposentar por Tempo de Contribuição.

Essa é a aposentadoria mais comum que temos.

Importa salientar que existem algumas categorias que tem uma redução de 5 anos, no caso, a exemplo temos os professores que adquirem o direito de se aposentar com 30 anos de contribuição se homem e 25 anos se mulher.

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ

A aposentadoria por invalidez é para aquelas pessoas que não tem mais condições de trabalhar em decorrência de alguma doença ou anomalia que leva a incapacidade absoluta e permanente de exercer a atividade laboral.

Para esse tipo de aposentadoria não tem como requisito a quantidade de contribuições, basta que o segurado na ocasião da incapacidade tenha a qualidade de segurado, ou seja, se o Segurado tiver a doença ou o agravamento desta antes da sua filiação no INSS, a aposentadoria não lhe será devida.

APOSENTADORIA ESPECIAL

A Aposentadoria Especial é destinada a trabalhadores expostos a condições prejudiciais à saúde ou a integridade física, conhecida popularmente como atividades insalubres.

Para que o segurado possa pedir esse tipo de aposentadoria é necessário apresentar documentos que comprovem a insalubridade na ocasião de suas atividades.

O documento mais usual para esse caso é o PPP, Perfil Profissiográfico Previdenciário.

O tempo de contribuição para aposentadoria especial depende de cada caso, a qual o PPP e/ou outros documentos mensuram o grau de nocividade, podendo o segurado aposentar com apenas 15, 20 ou 25 anos de contribuição.

O que temos no Brasil, em tese, são esses quatro tipos de aposentadoria, o que é imprescindível que o Segurado antes de ir ao posto do INSS faça os cálculos, tanto do Tempo de Contribuição, como o Fator Previdenciário e a Renda Inicial Mensal para avaliar se realmente é interessante em aposentar no momento em que atingiu o requisito para se aposentar ou esperar mais um pouco.

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *